Como dar um lance vencedor no consórcio

Saiba como aumentar as chances de ter a sua carta de crédito o quanto antes

como-dar-o-lance-vencedor-no-consorcio
Dúvidas sobre Consórcio Publicado em 16/11/2018

Apesar de o consórcio ser uma alternativa mais econômica e menos burocrática, muitos acabam escolhendo outras soluções por conta da demora na contemplação da carta de crédito. Uma opção para quem quer rapidez no processo é a oferta de lances. Pensando nisso, separamos algumas dicas de como dar um lance vencedor no consórcio e ser contemplado antes do tempo.

Como funciona o consórcio?

O consórcio tem a sua própria maneira de funcionar. Tudo começa com a união de um grupo de pessoas físicas ou jurídicas que se juntam para adquirir bens ou serviços específicos. Organizados por uma administradora, os participantes realizam o pagamento de prestações com o objetivo de criar um fundo para que todos os membros sejam capazes de comprar o bem ou serviço escolhido.

Mensalmente é realizado uma assembleia com todos os consorciados do grupo. É nesta ocasião que irá ser decidido o contemplado da vez. A contemplação pode acontecer de duas formas: por meio de sorteio ou lances.

O que é o lance?

como-dar-o-lance-vencedor-no-consorcio-2

O lance nada mais é do que um adiantamento das parcelas devidas pelo consorciado. Sendo aceito, o participante consegue antecipar o recebimento da carta de crédito. Para ofertar o lance é necessário entrar em contato com a administradora antes da assembleia e formalizar o interesse, especificando o valor.

Se contemplado, o consorciado tem que pagar o lance e então poderá retirar a carta de crédito para comprar o bem que deseja. Se não for contemplado, o consorciado não precisar pagar o lance. Inclusive, pode reservar o dinheiro para ofertar lance novamente no mês seguinte.

Parece simples, não é mesmo? Contudo, dar um lance vencedor no consórcio não é uma tarefa tão fácil. Primeiro, é necessário entender quais os tipos de lances ofertados e qual é o mais adequado para a quantidade de montante que o participante tem disponível.

  1. Lance livre

Nesta modalidade não há um valor determinado para ofertar, podendo ser qualquer percentual sobre o total do consórcio. Funciona como um leilão, vence o responsável pela maior oferta. Se houver empate, geralmente tem preferência aquele com o número da cota mais próximo ao do número sorteado.

  1. Lance fixo

Aqui a oferta é de um valor fixo que foi previamente determinado pela administradora. Assim como no lance livre, se houver empate, tem preferência aquele com o número da cota mais próximo ao do número sorteado. Vale ressaltar que o consorciado só paga o lance se ele for contemplado.

  1. Lance embutido

O lance embutido é quando o consorciado pode usar parte da própria carta de crédito para dar lance. Isso significa que se o participante contratou um consórcio de R$ 100 mil e deu um lance embutido de R$ 20 mil, sua carta de crédito cai para R$ 80 mil.

Como na contemplação por lance embutido o valor retirado não corresponde a 100% do crédito contratado, é importante que o consorciado pense bem antes de dar esse tipo de lance.

> Já fizemos outro conteúdo explicando como usar o lance embutido da melhor forma. Confira!

  1. Lance de carro ou casa

Muitas administradoras divulgam a possibilidade de dar o imóvel ou veículo atual como lance. Mas várias pessoas confundem esse discurso achando que a administradora irá aceitar o bem em si. Mas não, ela aceita o valor referente à venda do bem. Ou seja, se você der umcomo-dar-o-lance-vencedor-no-consorcio-4 lance pensando no bem atual, precisa vendê-lo e então pagar o lance para a administradora dentro do prazo estipulado (geralmente 3 a 4 dias após a contemplação) para então ter o crédito liberado.

Algumas administradoras aceitam o parcelamento do lance. Mas o crédito só é liberado após a finalização do pagamento integral.

  1. Lance com FGTS

Nos casos de consórcios imobiliários, é possível utilizar até 100% do saldo do FGTS como lance. Para que isso aconteça, basta que o consorciado apresente o seu extrato à administradora.

Como fazer um bom lance?

 

Até é possível estimar um valor adequado ao lance, mas ele varia muito de acordo com as condições da oferta, ou seja, não há um preço específico que garanta a carta de crédito. A boa notícia é que existem algumas dicas que podem ajudar o consorciado a ter mais chances de vencer. Entre elas, podemos destacar:

  1. Leitura de contrato

Apesar de simples, muitos não param para ler o contrato do início ao fim. Por isso, é fundamental conhecer todas as normas que a administradora estabelece para ofertas de lance.

  1. Estudo do perfil do grupo

Para ofertar um lance competitivo, o consorciado precisa saber qual o potencial de oferta dos outros membros de seu grupo. Essa análise pode ser feita a partir dos lances já dados por participantes em assembleias anteriores.

O interessante seria avaliar o perfil do grupo nos últimos meses. Até porque é comum que no começo do contrato haja mais gente fazendo ofertas mais altas. Depois que a fase inicial passa, o valor do lance tende a cair.

Como muitas administradoras têm oferecido a chance de acompanhar as assembleias em ambientes virtuais, o consorciado tem acesso a informações importantes, como o valor médio do lance, percentual de lances vencedores, reincidência de ofertas feitas pela mesma pessoa e lances que já foram aceitos.

  1. Valor a ser ofertado

Normalmente, um bom lance fica entre 20% e 50% do valor total da carta de crédito (=valor do plano + taxas). Com a análise do perfil do grupo já dá para perceber se ele é exceção ou não, ou seja, se é possível ofertar um lance abaixo desta porcentagem ou se é necessário ter um montante ainda maior que 50%.

  1. Análise da situação financeira

É fundamental que o consorciado faça um cuidadoso planejamento financeiro para elaborar o melhor lance possível. Vale lembrar que a contemplação vem junto com alguns gastos extras, como emissão de documentos, transferência de titularidade e mais. Se estivermos falando de uma carta de crédito para carro, também deve ser contabilizado as despesas com manutenção, combustível e seguro.

> Confira também: Impostos e gastos relativos à compra de um imóvel.

  1. Atenção às variáveis

É essencial que o consorciado preste atenção a alguns fatores que podem fazer a diferença na hora de ofertar um lance. Por exemplo, algumas administradoras estabelecem um limite mínimo e máximo para o lance.

Outra variável a ser analisada é a situação financeira do país. Em momentos de crise econômica e recessão é comum que as chances de se ter uma oferta alta reduza. Para quem consegue oferecer um lance um pouco acima da média, este é o momento de aproveitar.

Durante os primeiros meses do ano a chance de conseguir dar um lance vencedor com oferta abaixo da média é maior. Isso acontece porque as pessoas costumam estar mais apertadas pagando os gastos feitos no fim do ano, os impostos, o material escolar para os filhos e mais.

> Confira mais sobre os fatores que impactam na contemplação em nosso outro post sobre como ser contemplado mais rápido no consórcio.

  1. Cálculos corretos

Na hora de planejar as finanças pessoais para ofertar o lance, é interessante pensar em qual vai ser o seu valor e o percentual que ele representa do montante total da carta de crédito.

Independentemente de quantas parcelas ainda faltam pagar, o recomendável é que o consorciado consiga oferecer a maior porcentagem possível da carta de crédito. Apesar de um valor considerável sair da conta, esta atitude pode ser bastante positiva. Afinal, o participante antecipou a quitação de seu consórcio.

Ou seja, das duas uma: ou o prazo do plano irá diminuir ou o valor das parcelas.

Lembrando que enquanto houver saldo devedor, o bem fica alienado à administradora como garantia. Isso significa que ele não pode ser vendido e nem negociado até que todas as parcelas tenham sido pagas.

Como calcular o valor do lance no consórcio?

Como já mencionamos acima, não existe um valor específico para ser o lance vencedor. Mas podemos garantir que seguindo as dicas que apresentamos no tópico acima, as chances aumentam consideravelmente. Especialmente, a de estudar com bastante cuidado o grupo que está incluso. Afinal, é a partir dessa análise que você vai conseguir definir um valor competitivo para o seu lance.

Por último, seja insistente: oferte todo mês. Muitas pessoas ofertam lances altos e não pagam. Elas fazem isso para assustar os demais consorciados e aumentar as próprias chances de serem contempladas com um lance menor no mês seguinte. Portanto, não se deixe intimidar. Estar em dia com as parcelas e ofertar metodicamente todo mês, é a forma mais eficaz de adiantar a contemplação.

E aí, já se sente preparado para dar um lance vencedor no consórcio? Ficou com alguma dúvida? Conte para a gente nos comentários. E se quiser conferir outras dicas como essa, acesse os materiais disponíveis no A7 Consórcios Blog.

Logo A7 Consórcios Azul Escuro
sobre o autor
A7 Consórcios

Comentários