Como ler um pneu?

Compreenda o que significa as informações técnicas em sua lateral

como-ler-um-pneu
Dicas sobre automóveis Publicado em 28/02/2018

Você sabia que o pneu contém uma série de informações descritas em sua lateral? Medida, limites de uso, ano de fabricação e muitos outros dados podem ser encontrados ali. Entenda o que significa cada um e como escolher o pneu certo para o seu veículo:

DOT

Em todos os pneus está estampado o código DOT (Department Of Transportation) que serve para verificar a idade e data de fabricação do objeto. Os especialistas indicam que mesmo se o pneu for novo, se já passou 5 anos de sua fabricação o uso não é recomendado.

O código começa com as letras DOT seguido por duas letras que representam a fábrica onde ele foi produzido. Depois há três ou quatro números, dependendo de quantos foram feitos.

dot-pneu

Os pneus produzidos depois do ano 2000 têm um DOT de quatro números, sendo que os dois primeiros são a semana em que eles foram feitos e os últimos dois são o ano.

Por exemplo: DOT AX 3003. Sendo que 30 é a semana 30 do ano e o 03 corresponde ao ano de 2003.

Como saber o país de fabricação do pneu?

Em todos os pneus é obrigatório constar o país em que ele foi produzido. Se o objeto for importado, você deve encontrar estas informações em inglês. Por exemplo, “Made in Japan” o que significa que o pneu foi fabricado no Japão.

Como ler a medida de um pneu?

Normalmente, na parte da frente do pneu há uma sequência de números que descrevem a sua largura, perfil e aro.

medida-do-pneu1

Por exemplo: 175/70R13. Os números antes da barra significam a largura do pneu, ou seja, 175 mm. Os dois primeiros números antes da letra expressam a porcentagem da altura sobre a largura. Sendo assim, a altura da parede do pneu é 70% de sua largura (neste caso é 122,5 mm). Por último, depois da letra vem o diâmetro do item, que aqui é de 13 polegadas.

Treadwear

Podendo variar entre 60 a 700, o treadwear indica quanto o pneu irá render, sendo que os números mais altos indicam um rendimento maior. Para encontrar este número no item, basta procurar pela palavra “Treadwear” e verificar o numero ao seu lado.

treadwear-rating-pneu

A durabilidade de um pneu é influenciada por diversos fatores, como a calibragem correta, manutenção do veículo, alinhamento, balanceamento em ordem e mais. Isso significa que não tem como definir quantos quilômetros podem ser rodados em cada opção de treadwear. Porém, um pneu classificado com nota 200 tem um desgaste duas vezes menor do que um modelo com nota 100.

Traction

O traction é a habilidade do pneu em parar o carro no asfalto ou concreto molhado. São quatro as suas categorias: AA, A, B e C, sendo que o AA é o mais alto e o C mais baixo. Isso significa que pneu de índice Traction AA terá uma maior aderência à pista e precisará de menor distância para parar o carro em pista molhada do que um de índice A, e assim sucessivamente.

Para encontrar esta informação, basta procurar pela palavra “Traction” e verificar as letras que o seguem. Normalmente, ficam ao lado do Treadwear.

Temperature

A temperatura é o indicador de resistência do pneu ao aquecimento e a sua capacidade de dissipar o calor. Ele pode ser dividido em três categorias: A, B e C, sendo o primeiro melhor e o C o mínimo aceitável. Esta informação fica logo ao lado da descrição do Traction.

Velocidade máxima do pneu

Sabia que ao ler um pneu, você consegue descobrir qual a velocidade máxima que ele atinge? No objeto está descrito a sua medida e logo depois há uma letra. É esta letra que determina a velocidade máxima do pneu.

Por exemplo, na medida 215/45R17 100Y, o Y representa 300km/h. Para saber exatamente o que cada letra representa, confira a tabela abaixo:

tabela-de-velocidade-de-pneu-a7-consorcios

Peso máximo

Também é possível verificar o peso máximo que o pneu suporta. Lembra daqueles dois números antes da letra que determina a velocidade máxima? Basta encontrar eles e verificar a tabela abaixo para saber qual o peso máximo.

No exemplo “215/45R17 100Y”, o 100 representa um peso máximo de 800 kg:

tabela-peso-pneus

 

TT (Tube Type)
Quando está estampado no pneu as palavras “Tube Type”, significa que o item utiliza uma câmera de ar por dentro de sua estrutura. Atualmente, são poucos os pneus fabricados como TT.

TL (Tubeless)

Para saber se o seu pneu já utiliza a tecnologia substituta do TT, procure pela descrição “Tubeless” no item. Isso significa que o objeto não conta com uma câmera de ar por dentro de sua estrutura.

Diferenças entre o TT e TB
O pneu tubeless tem uma série de benefícios em relação ao tube type. A principal é a redução no peso, já que ele não conta com uma câmera de ar interna. Esse fato gera uma economia de material, deixando o valor do produto mais baixo.
Como ele trepida menos por não ter nenhum objeto por dentro, o modelo TB facilita na hora do alinhamento do automóvel. Além disso, ele é mais seguro, já que um pequeno furo não esvazia o pneu instantaneamente.

Significados das letras P, LT, ST, T na medida do pneu

Estas letras são partes do código internacional de classificação do pneu. Contudo, como a sua divulgação não é obrigatória, você pode não encontrar estas informações descritas no item.

  • P: indica que o pneu é para carro de passeio (Passenger Car);
  • LT: pneu para camionete (Light Truck);
  • ST: pneu para trailer especial (Special Trailer);
  • T: pneu de emergência, indicado somente para uso temporário.

 

Direção do pneu

direcao-do-pneu

Os pneus assimétricos não possuem um desenho com sentido de direção específica. Por isso, eles podem ser montados apontando para qualquer lado. Entre seus benefícios, estão: ruído baixo, maior desempenho em curvas e pistas molhadas e suporta um peso maior. O seu contra está no preço, este modelo além de ser mais caro oferece apenas uma opção de rodízio.

Já os pneus simétricos e unidirecionais só podem ser montados apontando para uma única direção. Este modelo é mais recomendado para os motoristas que trafegam em pistas secas e com temperaturas mais elevadas (em torno de 35ºC). As suas principais vantagens, são: ruído baixo, maior durabilidade, mais barato e o rodízio pode ser feito de várias formas. Sua desvantagem está no menor desempenho, especialmente em pista molhada.

Por último temos os pneus direcionais. Este modelo é o mais fácil de ser identificado já que seus desenhos apontam em uma direção específica. Na parte externa há uma seta que indica o lado em que eles devem rodar. Apesar da sua tração também ser eficiente em pista seca, a sua principal vantagem é a versatilidade. Ou seja, tem um bom desempenho em todos os tipos de pistas, inclusive molhada e com neve. O ponto negativo é que o modelo apresenta um ruído maior e tem o rodízio limitado.

Hora de trocar o pneu

Saber ler um pneu também pode ajudar você a descobrir qual o momento exato de trocá-lo. Boa parte dos pneus vêm com um indicador de vida. Ela pode ser observada como uma “barrinha” bem no centro do objeto. Quando o desgaste do pneu chegar ao mesmo nível da barra é porque chegou a hora de trocá-lo.

indicador-TWI-GF-pneu

 Riscos de andar com pneu careca

Quando o pneu não é trocado no momento ideal, o condutor de veículo está colocando a sua segurança e a dos outros em risco. Entre os perigos que podem acontecer por conta do pneu careca, estão:

– Acidentes de trânsito: segundo um estudo da Polícia Rodoviária, cerca de 20% dos acidentes ocorridos em estradas são por conta do mau estado de conservação dos pneus. Afinal, eles perdem aderência no asfalto, causando dificuldades para realizar frenagens e manobras emergenciais. Além disso, conforme o desgaste aumenta, os riscos de rompimento das tiras de borracha crescem.

– Aquaplanagem: a aquaplanagem já é um risco comum em dias de chuva, em automóveis com os pneus carecas, o perigo é ainda maior. A aderência, que já é comprometida em pneus em mau estado, fica pior na pista molhada, aumentando as chances de perda de controle do veículo.

– Derrapagens: os sulcos presentes nos pneus são responsáveis por criar a tração correta com a pista. Quando eles estão carecas, uma simples curva ou freada pode causar uma derrapagem e até mesmo um capotamento.

– Atolamentos: como os pneus carecas têm uma redução considerável na tração, fica muito mais complicado para o automóvel se movimentar em estradas de terra, aumentando o risco de atolamento.

Certificação pelo Inmetro

Para ter certeza de que você está comprando um pneu aprovado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), procure por uma logo com a letra N estampada no objeto. Ao lado da logo há um código específico para cada empresa de pneu. Esta regra também vale para os modelos importados.

E aí, gostou de aprender como ler um pneu e compreender o que significam as informações técnicas da lateral? Nem parece que em tão pouco espaço cabe tanta coisa, não é mesmo? Fique por dentro de mais dicas sobre automóveis como essas em nosso blog.

 

Logo A7 Consórcios Azul Escuro
sobre o autor
A7 Consórcios

Comentários