Planejamento financeiro pessoal

Confira um guia completo para você começar o ano com dinheiro no bolso!

planejamento-financeiro-pessoal

Qualquer negócio precisa de um planejamento financeiro bem pensado para ter sucesso, não é mesmo? Porém, muita gente não leva este pensamento para as finanças pessoais e acaba tomando decisões a partir de uma “contabilidade mental”. Para mostrar a importância de um planejamento financeiro pessoal, preparamos um guia sobre o assunto. Confira:

Por que o planejamento financeiro pessoal é tão fundamental?

 

menino-segurando-luneta

Em poucas palavras, o planejamento financeiro pessoal é o pensar e definir uma estratégia para tomar as melhores decisões possíveis com o seu dinheiro.

Muitas pessoas não pensam em organizar a sua vida financeira até surgir algum problema mais grave. Para que você não corra este risco e consiga conquistar os seus objetivos, como comprar uma casa ou viajar, é fundamental que a organização do dinheiro seja uma prática rotineira na sua vida.

Como montar um planejamento financeiro pessoal?

casal-olhando-tela-computador

Antes de querer começar a montar o plano do seu orçamento, é essencial que você reúna o máximo de informações sobre a sua realidade financeira. Separe extratos de conta corrente e de investimentos. Além de comprovantes de compras, renda e pagamentos fixos. É importante que você levante quais são os seus patrimônios e dívidas.

Uma questão importante para quem possui dívidas: fique atento às taxas de juros. Estude se a renegociação do débito sai mais em conta e se a resposta for positiva, opte por ela.

Aqueles que já possuem investimentos ativos devem observar a rentabilidade dos produtos que têm e se o risco que corre está de acordo com o seu perfil de investidor.

Confira agora um passo a passo para montar o seu planejamento financeiro pessoal.

  1. Organize as contas pessoais

A organização é fundamental para ter um controle maior do seu orçamento. Você pode organizar as contas da forma que preferir, seja em uma caderneta, planilha digital ou aplicativo no celular. Neste documento, você coloca todas as suas receitas e despesas, sejam elas fixas, parceladas ou variáveis.

  1. Monte o seu documento de controle mensal

Como falamos acima, é essencial que você anote todas as suas receitas e despesas. Outra dica interessante é ter categorias para os seus gastos, como “alimentação”, “vestuário” e “entretenimento”. Desta forma, você consegue saber exatamente onde está gastando o seu dinheiro.

Vale lembrar que o cartão de crédito é uma forma de pagamento e não um grupo de gastos. Ou seja, ao comprar algo no supermercado com o cartão de crédito, a despesa deve ir para a categoria “alimentação”.

  1. Defina seus objetivos e projetos financeiros

Você já pensou em guardar dinheiro sem ter um objetivo claro para isso? A estratégia de poupar por poupar geralmente não funciona. Ter uma meta clara para o seu dinheiro pode ser o motivador que você precisa para juntá-lo.

Defina seus objetivos a curto, médio e longo prazo. A partir daí, faça projeções de quanto e o tempo que você vai precisar para realizar cada uma das metas.

Dicas para o seu planejamento financeiro pessoal

mulher-jovem-olhando-tablet

Para ajudar você a ter uma maior organização e controle do seu dinheiro, separamos algumas dicas para o seu planejamento financeiro pessoal.

  1. Acompanhe as suas receitas e despesas

Pelo menos uma vez na semana, acompanhe todo o dinheiro que entra e sai da sua conta. Se você não for fazer o acompanhamento diariamente, separe todos os comprovantes para conseguir atualizar o documento e controlar o orçamento. A soma dos pequenos gastos diários podem fazer uma diferença enorme no fim do mês.

  1. Compare preços antes de comprar

Antes de comprar algum produto, especialmente os mais caros, use a internet para verificar o preço dele nas lojas concorrentes. Pode não parecer, mas esta pesquisa prévia pode fazer você economizar um bom dinheiro.

  1. Compre só aquilo que você precisa

Sempre que for sair às compras, vá com uma lista daquilo que é realmente necessário ou de quanto você pretende gastar. Isso evita que você comprometa e prejudique o seu orçamento.

  1. Tire um tempo para analisar os seus objetivos

A vida muda constantemente, não é mesmo? Por isso, tire um tempo todo mês para analisar e controlar os seus objetivos. Por exemplo, a sua meta é fazer a viagem dos sonhos e para isso você entrou em um consórcio. Porém, no meio do caminho você ganhou uma promoção no trabalho e o seu salário aumentou em 20%. Como a sua receita aumentou, você tem a possibilidade de dar um lance na assembleia mensal do consórcio e ser contemplado antes do que imaginava.

  1. Viva de acordo com o seu padrão de vida

É comum encontrarmos pessoas focadas em viver o presente, sem pensar em economizar e gastando mais do que deveria. Por exemplo, o seu sonho é comprar o carro X, porém juntando as parcelas, seguro e impostos anuais, o automóvel consome mais de 50% do seu salário. Isso significa que atualmente esta não é a melhor opção, certo? Por isso é tão essencial viver de acordo com o seu padrão de vida. Caso contrário, pode passar por alguns apuros e problemas no orçamento.

Gostou das nossas indicações para criar e manter um planejamento financeiro pessoal? Não se esqueça de conferir outras dicas sobre investimento, automóveis e imóveis em nosso blog.

Logo A7 Consórcios Azul Escuro
sobre o autor
A7 Consórcios

Comentários