Transferência de consórcio

Saiba como transferir a titularidade do consórcio

transferencia-de-consorcio
Dúvidas sobre Consórcio Publicado em 15/01/2018

Você teve um imprevisto e não consegue mais pagar as prestações do consórcio? Foi contemplado e precisa vender sua cota? Ou simplesmente não quer mais continuar com o investimento? Não importa qual seja o motivo, saiba que é possível fazer a transferência de consórcio para outra pessoa.

Na transferência de contrato, você passa todos os seus direitos e obrigações ao novo titular. Por isso, os dois lados precisam estar extremamente seguros antes de fechar a negociação. Se o motivo da transferência for financeiro, vale a pena conversar com a administração do consórcio e ver se há alguma solução, como redução no valor do crédito e parcela.

Agora, se você está certo de que deseja transferir seu contrato, vamos dar algumas dicas para ajudá-lo fazer um negócio seguro e satisfatório.

transferencia-de-consorcio-2

Contrato

O primeiro passo é conferir o contrato e verificar se a transferência de cota está prevista e quais são as suas condições, como pagamento de taxa. Normalmente, a administradora permite a venda de titularidade, seja ela contemplada ou não.

Venda

A transferência de consórcio pode ser feita diretamente pelo consorciado ou pela administradora – caso ela forneça este serviço aos clientes. Se optar for fazer a venda diretamente, só forneça as informações primordiais, como número do grupo e cota, depois que assinar o contrato.

Um ponto importante para você ficar atento: a administradora do consórcio precisa aprovar a transferência. Ela faz isso com base em uma análise na capacidade financeira e garantias do novo titular. Por isso, antes de aceitar qualquer pagamento, espere a confirmação da empresa.

Como em qualquer venda de valor alto, é altamente recomendável que você faça um contrato à parte com o novo titular da cota. Registre tudo aquilo que foi acordado: valores, forma e data de pagamento.

Transferência x desistência

Existe uma grande diferença entre a transferência do consórcio e a desistência. Ao desistir da cota, você pode sofrer as penalidades da quebra de contrato. Além disso, precisa aguardar a contemplação por sorteio para restituir o valor pago ao fundo comum. Apesar de a transferência estar sujeita à cobrança de taxa (verifique no seu contrato com a administradora), ela é uma excelente forma de reaver o valor pago com mais agilidade.

Passo a passo para fazer a transferência do consórcio

  1. Leia o contrato

Como já comentamos, este é o primeiro passo para transferir a cota. Antes mesmo de achar um possível comprador, verifique no contrato firmado se é possível fazer esse tipo de operação. Normalmente o processo é possível tanto para títulos contemplados quanto para os não contemplados.

  1. Qual o valor a ser pago?

Para definir o valor da transferência, você precisa saber quantos pagamentos já foram efetuados no consórcio.

Primeiro, verifique se a cota foi ou não contemplada. Com esta informação, o comprador já sabe se ele pode adquirir o bem imediatamente ou se é necessário aguardar a contemplação. Também é essencial informar ao novo titular o saldo devedor da cota e a quantidade de prestações que faltam ser pagas.

Com base nos dados acima, o valor da venda é definido. Lembrando que o preço final é definido entre as duas partes, vendedor e comprador.

  1. Oferte a cota ao mercado

Ao colocar a sua cota no mercado, é necessário tomar algumas precauções. Nunca passe informações pessoais antes de fechar o negócio. Valores que já foram pagos e o saldo devedor só devem ser entregues assim que o contrato estiver em andamento. Já o número para o sorteio deve ser divulgado quando o contrato é firmado.

  1. Faça um contrato com o comprador

Como já comentamos em um outro tópico, é essencial que seja firmado um contrato entre o vendedor e o comprador, além do documento assinado pela administradora e novo titular. Este contrato vai dar uma segurança a mais para você, especialmente na garantia dos pagamentos.

  1. Reúna a documentação necessária

Com certeza esta é a parte mais burocrática. Dependendo a situação que sua cota se encontra (foi contemplada ou não), são necessários documentos específicos para a venda. Como a lista de exigências muda de administradora para administradora, é necessário que você consulte a sua para saber exatamente quais documentos são necessários para cada caso.

  1. Atenção para as regras de transferência

Apesar de cada administradora ter as suas próprias regras de transferências, existem algumas que são gerais, como:

  • O vendedor deve ter um conhecimento geral de como está a situação da sua cota e deve informá-la ao comprador;
  • O vendedor deve apresentar ao comprador o extrato da cota, com as informações sobre o saldo devedor e o valor das parcelas vencidas.
  • O vendedor deve repassar o regulamento do consórcio ao comprador.
  • Consulte a administradora do consórcio para verificar se existem custos adicionais ao realizar a transferência.

Você já vendeu ou comprou a cota de um consórcio? Conte para a gente como foi nos comentários. E se quiser conhecer mais sobre os benefícios de fazer o consórcio, entre em contato conosco pelo site.

Logo A7 Consórcios Azul Escuro
sobre o autor
A7 Consórcios

Comentários